9 de mai de 2011

ESTÉTICA E DIVERSIDADE

Os padrões estéticos são temporariamente mutáveis e é indiscutível que o biótipo de um período é reflexo do comportamento social e suas pretensões. Com anulação dos “pré-conceitos” evidentes na sociedade contemporânea a democratização se expande e a moda manifesta-se através de novos arquétipos que conferimos nas passarelas, editoriais e campanhas.

Surge uma nova geração de modelos peculiares e revolucionários, sem dúvidas uma nova era em relação a padrões estéticos. A conveniência dessa democratização e ratificação de diferentes estilos, é que torna-se comum cada indivíduo evidenciar sua identidade, livre de rótulos a partir do quão estranho e bizarro seja seu modo de vida e expressão.

O corpo tornou-se uma via de comunicação e cada intervenção reforça seu próprio estilo e opinião. Ser único dentro da imposição de igualdade social tem sido o diferencial de muitos que levam em consideração a autenticidade e a individualidade.

 
Andrej Pejic

Yuri Pleskun

Cole Mohr

Ethan James

Lea T

Rick Genest

As inspirações vêm do estilo metropolitano, do contemporâneo, do underground... Esta nova geração de modelos outsider, cool e cult, é  prova que o mundo de forma ampla, tem novos modos de asilar as opinião de cada um.

VIVA A DIVERSIDADE...

Nenhum comentário:

Postar um comentário