12 de abr de 2012

ESTILO - Made In Japan

Em tempos modernos podemos afirmar com veemência a amplitude de estilos nos quais buscamos referência visual, atitude e comportamento. A moda cada vez mais democrática nos permite expressar sem medo os estilos mais peculiares e trocistas.

O Japão é sem dúvidas um dos maiores produtores destes estilos que influenciam o mundo com toda a irreverência e expressividade dos (muitos) grupos nipônicos. A linguagem promulgada através dos estilos de cada grupo é singular e precursora.

Os conceitos explícitos nos advertem a orbes paralelos e comportamentos extremamente remotos dos conceitos sociais do ocidente. Portanto, esta estranheza nos causa um fascínio ao minutar e conhecer estas culturas tão distantes e diferentes.

Diante desta amplitude de estilos tão simbólicos e sendo referência contemporânea como são, segue uma lacônica definição dos principais estilos nipônicos contemporâneos...

Cosplay

 A principal fonte de referência para o estilo são os animes, mangás e comics. Os Cosplayers normalmente se idealizam com base em seus personagens favoritos. Investem grandes quantias monetárias nas fantasias e se tornam protagonistas de eventos de games e derivados. O Cosplay é atualmente um dos cardeais estilos disseminados pelo Japão.

Fruits

Evolução da tribo Nagomu Gals, referência nos anos 80, prezava pelo conceito do “faça você mesmo”. As Fruits que continuam com o mesmo ideal, são vanguarda nipônicas. O estilo foi disseminado a partir do trabalho do fotógrafo Shoichi Aoki que percebeu toda irreverência do grupo nos arredores da estação Harajuku na década de 90. Basicamente formada por meninas entre 13 e 19 anos, incorpora signos do universo infantil, cunhando um estilo excessivamente decorativo, colorido, lúdico e abarrotado de miscelâneas.

Harajuku

De fato, Harajuku é uma estação que ficou popular nos anos 90 com a presença de excêntricos artistas de rua que se reuniam em suas mediações. O local se tornou ponto de encontro entre estes jovens alegóricos que a cada semana se produziam mais. Atualmente Harajuku é icônica e referência turística. As garotas de Harajuku, além de serem conhecidas com Harajuku Girls já criaram várias ramificações do estilo, dentre eles o Decora.

Decora

Uma combinação entre Fruits e Harajuku resultou em um dos grupos mais profusos em informação visual. A intenção neste grupo não é combinar e sim impactar! Cheias de penduricalhos, usam as roupas mais estrepitosas. O que nunca deixam em segundo plano é a ingenuidade extraída do estilo infantil que caracteriza com evidência este grupo.

Lolita Gótica

A cena musical nipônica foi sem dúvidas o maior impulsionador do estilo. A banda Malice Mizer que foi sucesso nos anos 90 foi uma das precursoras na dispersão do estilo. A tribo é entusiasmada pelo sombrio que se compôs com a mitologia do horror. Edogawa Rampo e seu vasto imaginário literário é sem dúvidas inspiração e fomento para o estilo nebuloso e carregado.

Kei

Combina várias vertentes do rock e metal. Quase sempre andróginos, os adeptos ao grupo são simbólicos e fechados. O grupo musical Kagrra é um dos principais nomes na exposição dos elementos que permutam itens clássicos com inusitados e resultam em um visual que apresenta rudimentos de contracultura e anti-sociais.

Ganguro Girl

Basicamente a tradução se limita a “Rosto Negro”. Progresso das Kogals, as Ganguro Girls se sintetizam a cabelos descoloridos e platinados, peles (super) bronzeadas artificialmente e plataformas gigantescas. Buriteri, famosa jovem japonesa, foi responsável pela popularização do estilo. A intenção do grupo é se aproximar o máximo do estilo California Beach Grils e automaticamente se rebelarem quanto aos ideais e padrões sociais nipônicos.

Mori Girl

Basicamente o oposto da maioria das tribos japonesas. As Mori Girls não prezam pela profusão de informação e cores. Preferem o estilo natural, tendo como referência para criação dos looks a própria natureza. O grupo surgiu em 2006 em uma comunidade de uma rede social regional, o Mixi. O estilo nômade urbano é característica desta tribo que preza pelo vintage, o nostálgico e o simples.

Yama Girl

Progresso da tribo Mori Girls, as Yama não são tão lúdicas. Realmente vão pra floresta, sobem as montanhas, tem vida extremamente ativa e são basicamente esportistas urbanas. A saúde e o bem estar são o foco deste grupo que advém dos vários fatores sociais que abalaram os modos de vida nipônicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário