24 de mai de 2012

MODA E ATUALIDADE


Com o aparecimento da vestimenta nos primórdios, surgiu a cultura de Moda. Isso por que além de funcionalidade contra adversidades atmosféricas, a vestimenta desde este período oferecia elocuções e argumentos que ajuizavam o caráter de vida, costume coletivo, status e apregoava muito sobre o sujeito que a vestia.

Discorrendo Moda somente como indumento e acessórios, podemos distingui-la de acordo com ressalvas vindouras da indústria que a move: as grandes indústrias de corantes, de sintéticos, de algodão, seda, lã, etc. Neste caso os produtos são desenvolvidos de acordo com disponibilidade de matéria prima no mercado e direcionados a determinados grupos de pessoas, respeitando as características culturais e seguindo as tendências de moda, consumo e comportamentos globais. Com acessão deste artigo no comércio, sua consolidação como item simbólico durante o momento de seu vigor, concluímos que é um item de Moda.

A Moda em uma consideração mais ampla, continuamente esteve em acordo com as aspirações sociais, escoltando o espírito do tempo, o desenvolvimento humano, distinguindo momentos históricos e matutando abertamente nos costumes sociais.

O que podemos afiançar com intensidade, é que as definições da palavra Moda estão além do ingênuo modo das roupas no uso cotidiano, dilatando-se em todo episódio que distingue um período ou coligação social. De tal modo, diferimos como Moda toda sucessão de episódios globais que refletem nos costumes sociais: política, economia, tecnologia, arte, arquitetura, cinema, música, comportamento, religião, etnias e a própria indumentária.

Atualmente vivemos tempos de profusão em todas as áreas e distinguimos este momento pela peculiaridade entre nostalgia e futuro. Remakes do passado permutados com previsões futuristas vagam pela Moda sem deixar de lado inovação, tecnologia, sustentabilidade e identidade. A ditadura da Moda em evidente declínio, cria questionamentos e conclui que não basta fazer e colocar no mercado. “Para quem fazer?”, “Como fazer?” e “Como abordar?”, são indispensáveis para quem lança produtos e presta serviços com conceito, identidade e direcionamento de público. Aliás, conceito, identidade de marca e direcionamento de público são itens imperativos neste momento da história da Moda.

O consumidor final exige estilo, qualidade, exclusividade e inovação. Preço e conforto, nem sempre, afinal os valores estéticos (de acordo com cada grupo social onde se convive) têm grande peso sobre o que fazer, o que usar, o que ser. Tem de tudo para todos e tudo em celeridade recorde, na agilidade da luz, na presteza da informação.

Na biografia da Moda, nada é por casualidade. A veste sempre ajuizou a atitude de vida em seu período. Portanto, qualquer fato decorrente na atualidade será fator agente na a construção da identidade da Moda contemporânea.

Nada cessa um minuto neste tempo de abundância de acontecimentos e informação momentânea. Tudo advém ao mesmo tempo e com muito fervor. Não tem menos e nem mais ou menos. Tudo é mais, tudo é ao extremo. Tudo seguindo esta velocidade e nos abarrotando com inovações a todo o momento. Novas configurações de notar o mundo transversalmente a tecnologia e tudo contribuindo para na concepção da via de expressão social mais comum: a Moda.

Com a expansão do setor têxtil e seus afluentes, percebe-se na Moda inúmeras possibilidades de negócios alavancando o crescimento do setor. Com este desenvolvimento, automaticamente o consumidor passa a ter mais possibilidades na escolha do produto, levando em consideração cada vez mais o seu anseio pessoal.

O jovem, firmado como o amplo formador de opiniões de Moda, passa a ser visto de forma díspar e é a fundamental tendência. O artigo se direciona de acordo com a ambição e precisão de seu consumidor.

Diante desta acessibilidade, o profissional de Moda deste tempo tem um complexo afazer. Acompanhar estas novas tendências de comportamento e consumo é basal requisição do mercado contemporâneo. Visando compreender estes novos comportamentos de consumo, a pesquisa deve ser contínua e o conhecimento geral das informações atuais é ferramenta capital no desenvolvimento e efetivação de itens com conceitos, direcionamento e potencial mercadológico.

Criação direcionada, aliada a restauração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário